Atum Workstyle
typewriter_blog.png

Blog

Trabalhe melhor, não mais!

TRABALHAR MAIS NÃO É SINÔNIMO DE PRODUZIR MAIS

Segundo estudo realizado pela universidade de Stanford, nos Estados Unidos, trabalhar compulsivamente não traz benefícios para a sua produtividade. Pelo contrário, aumentar a carga de trabalho pode trazer danos ao seu negócio e a você mesmo, visto que o cérebro já não funciona normalmente após 50 horas semanais de trabalho.

Para produzir de uma maneira efetiva, deve-se ter momentos de descanso e desligamento do trabalho. Caso contrário, o cérebro vai achar maneiras para descansar enquanto se está trabalhando - causando falta de atenção, estresse e, consequentemente, com que a pessoa não consiga entregar com qualidade.

Na Atum, você pode se dedicar ao seu trabalho das 8h às 18h, aproveitar o intervalo do meio-dia para almoçar em um dos restaurantes do Viva Open Mall e, ao final da tarde, ir para a academia ou curtir um happy hour com os amigos.

A grande vantagem de estarmos localizados em um centro comercial tão completo quanto o Viva, tendo todos os serviços e produtos necessários em um só lugar, faz com que se elimine as perdas de tempo indesejáveis em trânsito e locomoção. 

Uma saidinha do computador para relaxar um pouco no nosso lounge pode ser bem esclarecedora e fazer com que as próximas horas do seu dia te tragam muito mais resultado - e de uma maneira bem mais tranquila. 

Um bom método para conseguir com que a sua jornada seja mais saudável é simples: organização. Planejar a semana e os dias individuais de trabalho, faz com que seja mais clara a visualização dos objetivos a serem alcançados e as tarefas que devem ser concluídas para que isso aconteça. Claro, vão haver os contra-tempos e imprevistos, mas eles são mais facilmente contornáveis se há planejamento.

A dica é nunca se manter muito mais de duas horas em uma mesma tarefa - intercale com outras tarefas, compromissos ou com um período para relaxar.

O segredo mesmo é levar a vida com equilíbrio, respeitar os limites dos nossos corpos e cuidá-los bem para que o tempo que investimos em nossas carreiras seja o melhor possível.

Você pode conferir o artigo publicado em Stanford clicando aqui.

Alexandre Corrêa